Revista Multidisciplinar da Faculdade de Ciências Biológicas e da Saúde da Unigran | ISSN-1981-3775

Os artigos deverão ser enviados, exclusivamente, por email: interbio@unigran.br

NÍVEIS DA PRESSÃO ARTERIAL EM MULHERES DURANTE AS AULAS DE HIDROGINÁSTICA

BLOOD PRESSURE LEVELS IN WOMEN DURING THE HIDROGINASTIC

Autores:
VOIGTLÄNDER, Elisângela Azambuja Lopes ; CASTILHO, Carlos Muchão

Baixe o Artigo aqui (pdf)


Resumo:
Exercícios realizados no meio líquido são bastante comuns desde o séc. II a.C. (antes de Cristo). Desde esta época a água já era utilizada como objeto na promoção de saúde e qualidade de vida. Este estudo tem como objetivo identificar os níveis de pressão arterial (PA) em mulheres provocados durante as aulas de hidroginástica, correlacionando as variáveis pressão arterial e intensidade de esforço, trata-se de um estudo transversal descritivo quantitativo, utilizou-se de uma amostra de 28 sujeitos do sexo feminino com média de idade de 44 anos, DP ±15,17. Para conhecer os níveis de (PA) foi utilizado o método auscutatório e classificada segundo as V Diretrizes Brasileiras de Hipertensão Arterial (2006). A intensidade do esforço foi obtida por meio de leitura em frequencímetro com aplicação do protocolo de Karvonen e analisados através do programa Excel 2007, utilizando representação gráfica, em figuras e tabelas. Os resultados mostram um acréscimo de 13,11mmHg na Pressão arterial Sistólica e 4,61mmHg na Diastólica, demonstrando uma diferença significativa p<0,01 entre os resultados encontrados antes do inicio e durante a aula de hidroginástica. Quanto à associação entre as variáveis pressão arterial sistólica e diastólica e intensidade do esforço, o teste de correlação de Pearson encontrou um coeficiente de r = 0,02 para a pressão arterial sistólica e r = 0,002 para a pressão arterial diastólica, demonstrando assim não existir correlação significante entre as citadas variáveis.


Abstract:
Exercises performed in the water environment are quite common since the seventeenth century II BC (before Christ). Since this time water has already been used as the object of promoting health and quality of life. This study is a descriptive quantitative cross-sectional study to identify the levels of blood pressure (BP) in women caused during Hidroginastic classes, correlating the variables blood pressure and intensity of effort and a sample of 28 females subjects with an average age of 44 years (± 15.17). The method auscutatório had been used to know the levels of (PA) and it was classified according to the V Brazilian Guidelines on Hypertension (2006). The intensity of the effort was obtained by reading the frequency meters and applied in a memorandum of Karvonen and analyzed by the program Excel 2007, using graphical representation in figures and tables. The results shows that during the Hidroginastic classes there is an increase of 13.11 mm Hg in systolic blood pressure and 4,61 mm Hg in diastolic blood pressure, with p <0.01, demonstrating statistically significant differences beteween the results before beginning and during the hidroginastic class. Regarding the correlation between variables systolic blood pressure, diastolic blood pressure and intensity of the test met a Pearson correlation coefficient (r = 0.02) for systolic blood pressure and (r = 0002) for diastolic blood pressure, demonstrating thus there is no significant correlation between those variables.