Revista Multidisciplinar da Faculdade de Ciências Biológicas e da Saúde da Unigran | ISSN-1981-3775

Os artigos deverão ser enviados, exclusivamente, por email: interbio@unigran.br

PREVALÊNCIA DE RECÉM NASCIDOS PEQUENOS PARA A IDADE GESTACIONAL EM HOSPITAL PRIVADO CREDENCIADO AO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE DE DOURADOS - MS

PREVALENCE OF SMALL NEWBORN FOR THE GESTACIONAL AGE IN PRIVATE HOSPITAL CONVENTIONED TO UNIQUE HEALTH SYSTEM OF A CITY NAMED DOURADOS - STATE OF MATO GROSSO DO SUL

Autores:
RIBEIRO, Joici Adriana Antoniazzo Batistão; FELICE, Thais Duarte; SOUZA, Rosangela de

Baixe o Artigo aqui (pdf)


Resumo:

O recém nascido pequeno para a idade gestacional (PIG) é todo aquele nascido cujo peso se encontra abaixo do percentil 10 para a sua idade gestacional, baseado na curva de crescimento intra-uterino de Bataglia e Lubhcenco. O peso e a idade gestacional ao nascer refletem a suficiência do desenvolvimento intra-uterino, facilitando prever as subseqüentes morbidades e mortalidades neonatais. Este estudo teve por objetivo verificar a prevalência de recém nascidos PIGs, os fatores maternos e as complicações neonatais presentes, e assim demonstrar a importância da intervenção fisioterapêutica no desenvolvimento sensório motor a curto e em longo prazo dessas crianças. Foi um estudo observacional transversal, retrospectivo, de levantamento de dados do Sistema de Prontuários de um hospital privado conveniado ao Sistema Único de Saúde (SUS) de Dourados – MS. Verificou-se a prevalência de PIGs, nascidos no período de Janeiro a Dezembro de 2005, com peso inferior a 2.500g e idade gestacional entre 37 e 42 semanas. A análise estatística foi realizada por meio de média, desvio-padrão, freqüências relativas e absolutas. O nascimento de PIG esteve presente em 56,57% das gestantes na faixa etária de 20 a 34 anos; 52,63% das mães eram multíparas e 42,01% da raça branca. Pode-se observar uma prevalência de 3,11% nascidos PIGs. Dentre as morbidades presentes foram encontradas crianças com presença de aspiração de mecônio e anóxia, fatores estes passiveis de complicações respiratórias e neurológicas.

 

Palavras-chave: Relações Materno-Fetal, Gravidez de Alto Risco, Desenvolvimento Infantil, Fisioterapia (Especialidade).


Abstract:

The teeny for the gestational age are all those babies in which weight is found under the percentile 10 for its gestational age, based on a intra-uterine growing curve from Bataglia and Lubhcenco. The weight and gestational age at the birth time reflect the sufficiency from the intra-uterine development making it easy to foresee the subsequents morbidies and neonatal mortalities. The purpose of this was to verify the existence of Teeny for its Gestational Age (TGA) of new-borns, the maternal factors and the neonatal complications, beyond the importance of phisiotherapic intervention for accompaniment in the long run. This is a transversal observational study, retrospective, of datas researches rising from a System of Promptuary of a private hospital conventioned to Unique Health System (SUS) of a city named Dourados, in the state of Mato Grosso do Sul - MS. It has been verified the evidence of teeny new-borns for its gestational age, born between the period of January and December 2005 in the mentioned hospital, in which weight was below 2500 Kg and gestational age between 37 to 42 weeks. The statistic analysis has been done by the average pattern-deviation relative and absolute frequencies. The birth of TGA were related to 56,57% of pregnant women with an age variation from 20 to 34 years; 52,63% of these mothers were multiparous and 42,01% were white. It was also possible to observe a prevalence of 3,11% of TGA newly-born babies. Among the present morbidities were found children with presence of meconium and anoxia aspiration, and these factors may end up in passive of respiratory and neurological complications.

 

Key-Words: Maternal-Fetal Relations, High-Risk Pregnancy, Child Development, Physical Therapy (specific field).