Portal do Aluno
Institucional
POLÍTICA INSTITUCIONAL DE EXTENSÃO - INTRODUÇÃO

A extensão universitária do Centro Universitário da Grande Dourados - UNIGRAN vem sendo definida como processo educativo, cultural e científico que articula o ensino e a pesquisa de forma indissociável, desenvolvendo e promovendo ações direcionadas ao atendimento das demandas da comunidade interna e externa, bem como viabilizando a relação transformadora entre a instituição e a sociedade. Ao longo de 33 anos a UNIGRAN vem implementando seus programas de extensão e conduzindo projetos permanentes no âmbito de seus cursos. A UNIGRAN vem promovendo as atividades de extensão desde a sua criação em 1976 e incrementando esses trabalhos junto à suas comunidades local e regional a cada ano.

Essas atividades constituem uma cultura institucional e são, sem dúvida, uma das mais desenvolvidas na Instituição. Sendo assim a Extensão no Centro Universitário da Grande Dourados tem como um de seus objetivos fomentar políticas de extensão que contribuam para qualidade de vida das pessoas e para a sustentabilidade ambiental, promovendo a disseminação e socialização dos conhecimentos produzidos nos diversos cursos de graduação e pós graduação implantados em âmbito institucional. O compromisso latente entre comunidade e Instituição de ensino se efetiva em uma função da qual não se pode desvencilhar: a elevação cultural da comunidade. Neste contexto, está a extensão, que, indissociável das demais funções institucionais, é vista como a abertura e ampliação de diálogo e troca de experiências com a comunidade. Os resultados e os benefícios das atividades de ensino e pesquisa da Instituição estendem-se à comunidade por intermédio de cursos e prestação de serviços, fortalecimento da formação inicial e continuada nas diversas áreas de conhecimento e que constituem um elo de integração, laboratório vivo e pólo de irradiação do saber e da cultura. Acostumada a trabalhar integrada com todos os elementos da comunidade a IES promove a educação e a cultura e desenvolve um espírito de respeito, independente da condição social, cultural, econômica, política e religiosa de cada um.

No momento em que integra o seu corpo docente, discente e administrativo nas atividades com a comunidade e na solução de problemas comuns, a Instituição promove o espírito crítico e participativo na busca de soluções dos problemas enfrentados no cotidiano social de cada comunidade atendida. Por meio de vários programas de extensão, a UNIGRAN vem difundindo o conhecimento, a cultura e promovendo a assistência com efetiva integração com a comunidade em que se insere. A própria comunidade fornece subsídios, vivências, condições e experiências para que a Instituição possa agir, participar, reelaborar conhecimentos e teorias com vistas a interferir e promover melhorias à população. São atividades de extensão: cursos, estágios extracurriculares, seminários, jornadas, congressos, simpósios, encontros, palestras, visitas técnicas realizadas através de viagens de estudo, ação global e outras atividades de prestação de serviços que promovam a integração da UNIGRAN as comunidades local e/ou regional, e têm como objetivos : I - promover a integração das atividades de extensão às de ensino e pesquisa; II- elaborar projetos de extensão permanentes e temporários para as áreas sócio-comunitárias, governamentais e do setor produtivo por meio do estabelecimento de parcerias; III - ampliar a oferta de programas e de cursos, para fortalecimento da formação inicial e continuada nas diferentes áreas do conhecimento; IV- realizar seminários integrados, com diversos segmentos acadêmicos e comunitários, visando à participação e o comprometimento de todos os envolvidos no processo extensionista; VI- sistematizar a oferta da extensão como parte integrante das atividades da UNIGRAN, consolidando a tríade ensino-pesquisa-extensão; VII- definir ações que estimulem a formação de uma política cultural coerente com a realidade em que atua a UNIGRAN. VIII - promover o desenvolvimento sócio-cultural e artístico, o desporto e o lazer junto à comunidade acadêmica e não acadêmica; Todas essas atividades são oferecidas não só para os acadêmicos, mas também para a comunidade em geral visando ao compromisso da Instituição com essa mesma comunidade.

A Instituição, além de propiciar à população o acesso ao saber, vem atendendo essa comunidade em geral, proporcionando-lhe várias oportunidades de enriquecimento cultural, algumas já tradicionais, como Jornadas Acadêmicas, UNIARTE, Cursos de Aperfeiçoamento, Cursos de Pós-Graduação e Curso de Alfabetização de Adultos. A UNIGRAN além de preservar a sua tradição em promover atividade de extensão, intensificou essa ação nos últimos anos como estabelecido em seu PDI, a fim de qualificar seu ensino e integrar de forma sistemática os cursos à comunidade acadêmica e não acadêmica .

Nesta direção, desde 2005, a UNIGRAN instituiu o Seminário de Extensão Universitária envolvendo também a mostra de Projetos de Extensão desenvolvido na instituição, onde, visando fortalecimento da extensão, são discutidos com a comunidade universitária os seguintes objetivos: Redefinição da Política de Extensão da UNIGRAN; Definição de linhas de Extensão em âmbito institucional; Instituição de Programas de Extensão Vinculação dos Projetos de Extensão, já desenvolvidos e em desenvolvimento, dentro dos Programas de Extensão com vistas à atender as orientações contidas no Censo Anual do Ensino Superior ? INEP/MEC Organização do Calendário anual de Eventos e Extensão da UNIGRAN Os programas de extensão, de acordo com as prioridades, foram assim definidos: Programa de Formação Profissional e Educação Inicial e Continuada Programa de Divulgação de Políticas e Direitos Humanos e Sociais Programa de Assistência Primária a Saúde Programa de Aperfeiçoamento e competências e habilidades profissionais Programa de Promoção da Sustentabilidade e da qualidade ambiental Programa de Atendimento a Saúde Animal Programa de Desenvolvimento Social e Cultural dos Povos Indígenas Programa de Comunicação e Informação Publicitária Programa de Educação Continuada e fortalecimento da produção e prestação de serviços e comunicação Programa de Educação de Jovens e Adultos Programa da Educação e Cultura e Arte Regional Programa de Integração da UNIGRAN com as Escolas Públicas e Particulares de Dourados e Região Programa de Apoio à Aprendizagem Matemática da Educação Básica Programa de Apoio a Inclusão Social Programa de Saúde e Qualidade de Vida Programa de Apoio ao Recente Ingresso e ao Egresso Programa de Apoio aos Direitos Humanos e Sociais Programa de Apoio a Inclusão Digital Programa de Atendimento a Saúde Humana Programa de Arquitetura e Urbanismo: planejamento sócio-econômico e espacial Programa de Responsabilidade Social Importante registrar que esses programas de extensão são efetivados através dos projetos, nascidos no contexto dos diferentes cursos oferecidos pela UNIGRAN, promovendo, desta forma uma cultura interdisciplinar que se consolida na parceria entre as áreas de conhecimento que se envolvem em cada um dos programas. A UNIGRAN dará continuidade a essa tradição adquirida, intensificando-a e integrando-a às ações dos cursos, com a finalidade de proporcionar uma formação profissional mais abrangente.

As atividades de extensão fazem parte de um macroprojeto universitário para se atingir todas as camadas da sociedade. - Políticas Institucionais de Extensão e Formas de sua Operacionalização, com Ênfase à Formação Inicial e Continuada e à Relevância Social. As políticas de extensão da UNIGRAN fundamentam-se numa concepção de ensino superior comprometido pela indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão. Na sua interface com o ensino, a extensão deve contribuir para o desenvolvimento da formação inicial e continuada de um profissional generalista com visão crítica e criativa visando sua inserção na comunidade e no mercado de trabalho.

Nesta direção entende-se que a extensão deve ser assumida como processo educativo, cultural e científico que articula o ensino e a pesquisa de forma indissociável e viabiliza a relação transformadora entre o Centro Universitário da Grande Dourados com a comunidade e a sociedade. Na IES as atividades de extensão são desenvolvidas através de projetos organizados com o apoio dos cursos, direções, coordenações, professores, colaboradores técnicos administrativos, alunos bem como, a parceira entre as instituições afins.

As políticas de extensão da UNIGRAN fundamentam-se numa concepção de ensino superior comprometido pela indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão; Na sua interface com o ensino, a extensão deve contribuir para o desenvolvimento da formação de um profissional generalista com visão crítica e criativa visando sua inserção na comunidade; As atividades de extensão são desenvolvidas através do apoio das Faculdades, coordenações, professores, alunos e a parceira entre as instituições afins; A Extensão deve contribuir, ainda, na sua interface com a pesquisa, para geração de conhecimentos de acordo com as linhas de pesquisa em desenvolvimento; A Extensão compreende iniciativas de educação continuada, prestação de serviços, ação social e comunitária e fortalecimento da profissionalização; A função da Extensão, o desenvolvimento integral da pessoa, seu preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para o trabalho; A Ação extencionista deve ser desenvolvida de modo a tornar as comunidades autónomas evitando qualquer forma de dependência e assistencialismo. Neste sentido, a extensão está calcada em ações que ressaltem a relevância social e acadêmica científica do seu entorno institucional, contribuindo, ainda, na sua interface com a pesquisa, para geração de conhecimentos de acordo com as linhas de pesquisa em desenvolvimento nos diversos cursos.

Na UNIGRAN a Extensão compreende iniciativas de educação continuada, prestação de serviços, ação social e comunitária visando o fortalecimento da profissionalização e contribuir para o desenvolvimento integral da pessoa, seu preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para o trabalho. Para isso essa ação extencionista é desenvolvida de modo a tornar as comunidades autônomas evitando qualquer forma de dependência e assistencialismo. Portanto sua operacionalização no âmbito da IES, seguindo um roteiro que deve ser observado por cada setor de onde os cursos se originam.

O roteiro se compõe de: 1- Observação dos programas de extensão da IES; 2- Vinculação do Projeto aos Programas existentes; 3- Organização de equipe envolvendo alunos, funcionários, professores e a comunidade; 4- Elaboração o projeto de acordo com o formulário próprio de extensão da UNIGRAN, definindo coordenador e equipe envolvida; 5- Aprovação do projeto no Colegiado do curso; 6- Encaminhamento (para PREE) cópia impressa do Projeto assinado pelo coordenador do Projeto e pelo Presidente do Colegiado com a data de aprovação; 7- Análise, parecer e aprovação da PRE e Presidente do CONSEPE; 8- Após a aprovação encaminhamento de uma cópia on-line para o cadastro do Banco de Dados; 9- Elaboração de relatório final e expedição dos certificados, assinados pelo coordenador do projeto e pelo Pró-Reitor. Visando o fortalecimento da formação inicial e continuada, uma das políticas da IES, fomenta a realização anual das Semanas Acadêmicas que contam com a participação da comunidade acadêmica, egressos e profissionais atuantes na comunidade, na área da formação profissional, o que promove a interface entre formação e atuação sócio-profissional, consolidando uma das muitas vertentes da relevância social da instituição, na comunidade em que atua.

O Desenvolvimento das Atividades de Extensão

Após significativa experiência nessa área da extensão, adquirida ao longo de sua existência, a Instituição tem aprimorado programas com a comunidade, sendo que, hoje, essas atividades constituem uma cultura institucional e são, sem dúvida, uma das mais desenvolvidas. Desde sua criação, a Instituição vem incrementando esses trabalhos junto à sua comunidade local e regional. Dentre as atividades promovidas e que têm continuidade na IES, destacam-se: cursos de aperfeiçoamento, semanas acadêmicas, seminários, debates, encontros científicos, conferências, palestras, eventos culturais, recreativos, cívicos, esportivos, festivais, exposições de filmes, teatro, música, artes plásticas, assistência social, curso de alfabetização de adultos, e, ainda a prestação de serviços, como: assessoria jurídica, administrativa, política, contábil, fisioterápica, etc.

Todas essas atividades vêm sendo desenvolvidas pelos cursos e algumas, mediante convênios específicos, fazem parte de um macro-projeto educacional para atingir todas as camadas da sociedade, pois quanto maior for a empatia entre Instituição e comunidade, maior será sua integração. Embora todas as atividades sejam importantes, algumas se destacam na comunidade, como: Alfabetização de Adultos e o Núcleo de Prática e Assistência Jurídica, existentes desde 1990 e 1995, respectivamente, Clinica de Fisioterapia, Clínica de Psicologia, Núcleo de Atividades Múltiplas-NAM, Empresa Junior, Lazer e Esporte na Comunidade e Ginástica Olímpica Infantil, Informática para a comunidade Indígena dentre outros.

As atividades de extensão são coordenadas pelos Diretores das Faculdades, Coordenadores de Curso, e também por professores, contam com a participação efetiva de professores e acadêmicos, em seu planejamento e execução, o que fortalece a gestão colegiada. Essas atividades são avaliadas e todos os pontos divergentes são cuidadosamente replanejados para que sejam superadas as deficiências e garantida a eficácia da sua continuidade. Algumas dessas atividades de extensão estão resumidas nas páginas seguintes.

Programas de Extensão de Caráter Permanente

ALFABETIZAÇÃO DE ADULTOS: programa criado e desenvolvido pela Faculdade de Educação desde 1990. Tem como objetivo atender ao maior número possível de analfabetos adultos, capacitando-os a ler, escrever e a dominar as quatro operações matemáticas, tornando-os mais participativos no processo histórico-social.

O projeto sofreu algumas alterações, tendo em vista a experiência já adquirida nestes anos de funcionamento. O projeto realiza, anualmente, no início do ano letivo, um curso de aperfeiçoamento, para melhor habilitar os monitores que nele atuam. Esses monitores são acadêmicos dos cursos de licenciatura da UNIGRAN, a maioria do curso de Pedagogia, e, por essa atividade, recebem bolsa de estudo integral.

BRINQUEDOTECA: projeto da Faculdade de Educação, a brinquedoteca foi criada em 1996, com fins educacionais, sociais, culturais e lúdicos. É um espaço onde acadêmicos dos cursos de licenciatura da UNIGRAN e educadores das escolas municipais, estaduais e creches da região buscam o conhecimento e a pesquisa do lúdico, atividade fundamental para o desenvolvimento integral da criança. As atividades desenvolvidas na brinquedoteca permitem a integração com a comunidade, oferecendo condições para as crianças brincarem e aprenderem espontaneamente. Para os educadores, o projeto organiza minicursos e oficinas, objetivando divulgar a sua importância para o desenvolvimento infantil, com o propósito de ensinar brincando, contribuindo, inclusive para a reflexão dos futuros educadores acerca da importância das atividades lúdicas no processo de aprendizagem das crianças de 0 a 10 anos.

NÚCLEO DE PRÁTICA E ASSISTÊNCIA JURÍDICA: criado e coordenado pela Faculdade de Direito, supervisiona as atividades de estágio curricular e tem por finalidade a prestação de assistência jurídica gratuita às pessoas comprovadamente carentes, observando as prescrições da legislação pertinente e permitindo aos acadêmicos da Faculdade de Direito o exercício profissional em forma de estágio na esfera civil, trabalhista e penal. Não possui finalidades comerciais ou lucrativas, tampouco político-partidárias.

ACADEMIA DE MUSCULAÇÃO: É um programa que consiste no atendimento à comunidade na academia de musculação da UNIGRAN, atendimento este feito por monitores do curso de Educação Física sob a orientação do professor da disciplina de Musculação que tem como objetivo proporcionar à comunidade a oportunidade de acesso às atividades da academia de musculação, oportunizando a integração da UNIGRAN, junto à comunidade. GINASLOUCOS: em 1995, um grupo de alunos da Instituição, sob a coordenação do curso de Educação Física e dirigidos pelo professor da disciplina de Ginástica, iniciou um trabalho de movimentos da ginástica acrobática miscigenados aos fundamentos da ?enterrada? do basquetebol. Nos dois últimos anos, o grupo foi aperfeiçoando as coreografias e, hoje, apresenta bons espetáculos em eventos esportivos. A fama e a performance do grupo já extrapolou as divisas do Estado, com apresentações em cidades do interior paulista e a obtenção do reconhecimento da imprensa regional daquele Estado.

ESCOLINHA DE GINÁSTICA: É um programa que consiste no atendimento às crianças da comunidade, com atividades de ginástica olímpica com três aulas semanais realizadas por acadêmicos do Curso de Educação Física sob a orientação do professor da disciplina de ginástica, tem como objetivo proporcionar às crianças da comunidade atividades físicas desportivas que contribuam com a formação geral, oportunizando a integração da UNIGRAN junto à comunidade, oferecendo situações que possam contribuir na formação do caráter da criança e promover atividades físicas desportivas que possam: orientar os membros da comunidade quanto à melhor forma de gozar as horas de lazer, aproveitar os recursos materiais e humanos da UNIGRAN, proporcionar aos acadêmicos, situações reais vividas no campo teórico, desenvolver a integração social entre as crianças da comunidade e proporcionar oportunidade de conhecer mais um esporte olímpico.

ESCOLINHA DE CAPOEIRA: Consiste no atendimento às crianças da comunidade com atividades de Capoeira, proporcionando o conhecimento da capoeira como uma opção de esporte que contribuirá com a formação moral e física do praticante. UNIGRAN VAI À COMUNIDADE: É um programa desenvolvido ao longo do ano letivo, consiste na realização de ruas de lazer desenvolvidas em várias localidades da comunidade, tem como objetivo desenvolver atividades recreativas, esportivas e culturais orientadas às crianças, aos adolescentes, aos adultos e idosos que visem: ao enriquecimento das experiências, à organização do tempo livre; à socialização da criança, do adolescente, do adulto e do idoso, e ainda oportunizar ao acadêmico da UNIGRAN meios para executar, como ação concreta , atividades aprendidas em sua vida acadêmica; bem como integrar a UNIGRAN junto à comunidade, de forma à aproveitar os recursos humanos e materiais da UNIGRAN.

OLIGRAN - OLIMPÍADA DA UNIGRAN: realizada anualmente, o evento é planejado, coordenado e realizado pelo curso de Educação Física, com a participação de professores e alunos. Essa olimpíada desportiva envolve os 14 cursos da Instituição e centenas de atletas que, durante uma semana, disputam as seguintes modalidades: Atletismo, Basquetebol, Futsal, Futebol Suíço, Handebol, Judô, Vôlei, Vôlei de Areia, Tênis de Mesa e Xadrez. Além de proporcionar um salutar congraçamento e ambiente acadêmico entre os atletas participantes e torcidas organizadas, a realização da OLIGRAN patrocina um grande aprendizado aos acadêmicos do curso de Educação Física quanto à organização de grandes eventos desportivos e à aplicação dos conhecimentos adquiridos durante o curso, que vão desde a preparação do atleta à arbitragem até o desempenho da função de técnico desportivo em diferentes modalidades. É uma verdadeira escola de aplicação, de grande valor àqueles que querem dominar a arte do esporte.

JÚRI SIMULADO: anualmente, o professor da disciplina Processo Penal orienta e coordena os alunos do 5º ano de Direito na realização do Júri Simulado. Utilizando um processo real, o evento desenvolve-se como se assim o fosse, inclusive, à convite da Faculdade, comparece um juiz criminal que preside os trabalhos realizados no anfiteatro. Ali destacam-se os tribunos, futuros advogados e/ou defensores públicos que já demonstram habilidades e interesse em atuar no Tribunal do Júri. Aqueles que pretendem seguir a carreira no ministério público ocupam o cargo do promotor e os demais participam como espectadores. No encerramento, elabora-se um relatório avaliativo em que se expõem os principais pontos (positivos e negativos) observados.

UNIARTE: criada em 1986, como um evento exclusivo do curso de Educação Artística que propiciava à comunidade apreciar todo trabalho artístico desenvolvido pelo acadêmico, a UNIARTE foi a precursora do Salão de Artes de Dourados. Após a implantação do curso de Arquitetura, os acadêmicos desse curso assumiram o evento juntamente com os acadêmicos de Educação Artística, tornando-o mais rico e diversificado, compondo a criação artística com a ocupação do espaço. A exposição dos trabalhos atrai a comunidade pelo arrojo do novo, do diferente e pela fluência da criatividade humana. Nesse evento, alguns alunos revelaram-se como artistas plásticos e hoje são reconhecidos e premiados pela comunidade do Estado.

INFORWEEK - SEMANA UNIFICADA DE INFORMÁTICA DE DOURADOS: evento do curso de Ciência da Computação realizado interinstitucionalmente entre UNIGRAN, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - UFMS e Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul - UEMS. Nesse evento, os acadêmicos têm a oportunidade de participar de palestras sobre a informática na atualidade, o desenvolvimento de sistemas e redes, produção de software e computação gráfica e de mini-cursos, além de olimpíada de Informática

SEMANA JURÍDICA: a Faculdade de Direito realiza sua Semana Acadêmica com a participação de ilustres personalidades operadoras do direito, que são convidadas para tratar de temas jurídicos diversos, proporcionando aos acadêmicos e interessados aprofundamento de estudos, maiores esclarecimentos e aperfeiçoamento nas diferentes áreas do Direito.

ENCONTRO MULTIDISCIPLINAR DAS LICENCIATURAS: os cursos de Letras, Pedagogia e Matemática realizavam anualmente suas Semanas Acadêmicas com a participação de ilustres educadores visitantes que vêm de diversas regiões do País. Esses educadores trazem uma gama inestimável de conhecimentos pedagógicos e promovem discussões, debates e painéis integrando-se com os acadêmicos e despertando-os para a necessidade de participação como agentes transformadores na/pela educação. A partir dessas contribuições, optou-se pela realização do Encontro Multidisciplinar, abarcando os diferentes eixos de formação.

JORNADA ACADÊMICA DE ADMINISTRAÇÃO, AGRONEGÓCIOOS E DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS: realizadas em períodos diferentes, essas semanas tratam de assuntos relacionados à cada curso e são ministradas por profissionais de vários estados, com diferentes graus de experiência. Na Semana Acadêmica de Administração - SEACAD -, os acadêmicos debatem sobre a profissão do administrador nos contextos nacional e internacional. O curso de Administração Rural traz para a sua Semana Acadêmica profissionais dessa área ou ainda profissionais com formação na área agropecuária, o que enriquece o debate sobre essa nova profissão que muito próxima está da realidade do Estado de Mato Grosso do Sul, cuja economia está assentada na agricultura e na pecuária. O curso de Ciências Contábeis, por sua vez, organiza o evento voltado essencialmente para o trabalho desenvolvido pelo contabilista.

EMPRESA JÚNIOR: criada para atividades práticas e necessárias ao aprimoramento dos profissionais em formação, nela o acadêmico tem que vivenciar o conteúdo teórico repassado pelos professores. As atividades da Empresa Júnior são desenvolvidas sob a forma de consultoria e/ou assessoria. No primeiro caso, trata-se de um processo em que o futuro profissional de administração tem que realizar levantamento (dados e informações) sobre a situação-problema, proceder a um diagnóstico e, por meio de analogia, criatividade e orientação do conteúdo teórico oferecido pelo curso, buscar soluções para os problemas encontrados. Assim, esses acadêmicos vêm, inclusive, suprir uma lacuna existente na própria estrutura do mercado regional. Diante de tamanha importância, em 1997, a Unigran Júnior foi constituída e dela participam os cursos de Administração de Empresas, Administração Rural, Ciências Contábeis e Ciência da Computação, procurando desenvolver atividades específicas, porém correlacionadas e integradas às novas técnicas e tecnologias.

INFORMÁTICA NA COMUNIDADE INDÍGENA DA GRANDE DOURADOS: projeto do curso de Ciência da Computação, criado em 1999, atende crianças, jovens e adultos das aldeias de Dourados com os objetivos de capacitar membros da comunidade indígena para o mercado de trabalho e de proporcionar às crianças indígenas a utilização do computador como ferramenta facilitadora da aprendizagem.

PAEI - PROGRAMA DE APOIO AO ESTUDANTE INDÍGENA: Esse programa beneficia com bolsas de estudos, todos os estudantes indígenas que ingressam em cursos de ensino superior na UNIGRAN. Entre todas as Instituições brasileiras de ensino superior, públicas e privadas, a UNIGRAN é a que reúne maior número de alunos indígenas em suas salas de aula. Ao todo são 48 estudantes matriculados nos cursos de graduação; essa abertura está servindo de grande incentivo para toda a comunidade indígena, que até dois anos atrás parava de estudar na quarta série do Ensino Fundamental por falta de perspectivas à prosseguirem nos estudos.

NÚCLEO DE ATIVIDADES MÚLTIPLAS - NAM DAS ALDEIAS JAGUAPIRU E BORORÓ: A UNIGRAN trabalhou dois anos para efetivar um convênio de cooperação interinstitucional técnico-científica e cultural entre UNIGRAN e FUNAI (Fundação Nacional do Índio) para a realização de programas educacionais, ações e projetos de formação, extensão, estudos nas diversas áreas do conhecimento junto às comunidades indígenas do Estado de Mato Grosso do Sul. Após a assinatura do convênio com a FUNAI , obteve a autorização para construir dois Núcleos de Atividades Múltiplas dentro da Reserva Indígena de Dourados. É a primeira vez no Brasil que uma Instituição particular faz um projeto desse porte direcionado a uma comunidade indígena. Esse é o projeto mais arrojado dos últimos anos idealizado pela IES por acreditar que o nosso índio precisa conservar seus valores, suas tradições, sua música, costumes, religião, mas também precisa usufruir das comodidades que a sociedade moderna pode oferecer e, para isso, ele precisa trabalhar,e para tal precisa se profissionalizar e ter oportunidades no mercado de trabalho.

Após a inauguração, em 2001, a UNIGRAN deu início aos programas assistenciais e educacionais, em setores como: Apoio aos adultos: com oficina de artesanatos; sala de alfabetização de adultos (projeto com o uso da língua ); sala de psicologia, sala de fisioterapia, sala de direito; sala de informática e espaço para plantas medicinais . Esse setor tem como objetivo proporcionar condições para que o adulto indígena, respeitado seu meio sócio-cultural, resgate a prática do artesanato, adquira as capacidades de ler, escrever e efetuar as quatro operações matemáticas e noções de informática, bem como receber orientação quanto aos seus direitos e à sua saúde física e mental e utilização de plantas medicinais na cura e prevenção de doenças.

Apoio infantil: com brinquedoteca; oficina de brinquedos; playground indígena. espaço destinado à brincadeiras com o objetivo de estimular as crianças indígenas para o desenvolvimento da criatividade na fabricação de seus brinquedos, utilizando materiais de seu meio e/ou reciclados, as crianças que aí freqüentam são orientadas por monitores (alunos indígenas dos cursos da UNIGRAN). Desportivo: campos de treinamento para futebol; quadra poliesportiva; pistas de competições e espaço destinado às atividades múltiplas desportivas para incentivo de jogos indígenas tradicionais e brincadeiras para complementar as atividades físicas das comunidades indígenas.

Os monitores (alunos prioritariamente indígenas da Instituição) são capacitados pelo curso de educação física. Apoio geral: cozinha tipo industrial; banheiros adultos e infantis; almoxarifado; administração; pátio central coberto e espaço destinado à convivência onde serão realizadas atividades artístico-culturais, invocando as raízes dos povos indígenas.

CLINICA DE FISIOTERAPIA: a clínica-escola de fisioterapia da UNIGRAN, inaugurada este ano de 2002, além de servir para atividades práticas aos alunos concluintes do curso de Fisioterapia tem a função de atender a comunidade comprovadamente carente em tratamentos fisioterápicos; está montada com todos os equipamentos e materiais de última geração nesta área e vem proporcionando um atendimento de alto padrão aos pacientes, sempre com orientação de um professor/supervisor de estágio. A Clínica tem, ainda, um convênio com o INSS a fim de reabilitar servidores que estão afastados do trabalho, proporcionando tratamento gratuito para que possam retornar ao mercado de trabalho.

UNIGRAN - Centro Universitário da Grande Dourados
Todos os Direitos Reservados. Rua Balbina de Matos, 2121 - Jd. Universitário
CEP 79.824-900 - Dourados/MS - Fone: (67) 3411-4141 / Fax: (67) 3411-4167